O Emergente — Centro Cultural é um espaço público situado no concelho do Marco de Canaveses, no centro da cidade, e está integrado na administração da Câmara Municipal local. Este edifício era ocupado pelo antigo Cineteatro Alameda dos Bombeiros e foi objeto de uma renovação interior e exterior. A fachada original de 1939 foi mantida e recuperada, e o interior foi alterado para receber todos os equipamentos necessários aos artistas e ao público que irá usufruir deste espaço moderno e original. O nome “Emergente” relaciona-se com as origens do espaço (emergência/socorro por ter sido o edifício dos bombeiros), mas também porque se pretende que a cultura seja emergente no concelho.

Este espaço veio colmatar uma falta de equipamentos culturais sentida há vários anos pelos marcuenses. Com o Emergente, o concelho dispõe agora de um auditório, uma sala de espetáculos e a biblioteca municipal Poeta Joaquim Monteiro, além de novos espaços de arquivo, estudo e trabalho. O Emergente está vocacionado para eventos culturais e educativos, abrangendo áreas tão distintas como o teatro, a música, a dança, exposições, conferências, entre muitas outras atividades culturais, sociais e educativas. A biblioteca municipal Poeta Joaquim Monteiro, ocupa o primeiro andar, num espaço amplo e moderno. O piso inferior é ocupado pelo auditório/sala de espetáculos, com capacidade para mais de 200 pessoas, e por outros espaços, como o arquivo e salas para exposições e outras atividades.

Horário
De Segunda a Sexta: 9h30-12h30 e 14h00-18h00
Sábado: 9h30-12h30

Lotação da sala de espetáculos:
213 lugares mais 2 de mobilidade reduzida

Lotação da sala de espetáculos segundo as orientações DGS:
106 mais 2 mobilidade reduzida

Todos os eventos são de entrada livre, com obrigatoriedade de levantamento
do bilhete até pelo menos 24 horas da realização do espetáculo.